Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A minha não relação com o cinema

por Catarina, em 08.02.17
Com os filmes, tal como com os livros, devo admitir que sou um bocadinho retorcida; Passo a explicar: gosto de alguns, tanto, mas tanto que os vejo sempre que estão a dar, mesmo que já os tenha visto 50 vezes, vejo sempre mais uma. E podem não ser filmes xpto, podem ser filmes só assim assim mas para mim são os que me apetece ver. Com os livros é a mesma coisa, leio e releio e muitas vezes é muito difícil avançar para um autor(a) novo ou mesmo outro livro do mesmo autor(a) que já conheça. 

 

Com os filmes, é um bocadinho “pior”. Não sou nada cinéfila... Não vejo os filmes nomeados para os Óscares, vou ao cinema muito de vez em quando, e normalmente não tenho muita pressa para ir ver as novidades. Acabo muitas vezes por deixar passar alguns filmes pela pura preguiça de lá ir. E depois primeiro que os veja finalmente podem passar anos!

 

Para piorar o cenário desenvolvi uma intolerância crónica às salas de cinema nos últimos anos. Vou para lá já às portas de uma irritação que sei que vai chegar, mais minuto menos minuto. Isto porque as pessoas cada vez mais vêm o cinema como o sofá de sua casa e não como um espaço público, não se privando de incomodar os outros. Já não falo das pipocas, do crack crack crack dos plásticos, ou do aspirar ruidosamente líquidos com a palhinha do fundo do copo quase vazio. Falo mesmo das conversas em voz alta durante o filme, e o pior de tudo, dos telemóveis sempre na mão, com as luzes directas aos meus olhos para que eu partilhe com eles a pesquisa no seu facebook. As pessoas são cada vez menos civilizadas, são estúpidas mesmo, e ainda são mal educadas se forem chamadas à atenção. Já vivi cenas ridículas por isso a minha vontade de ir ao cinema fica reduzida a zero quando penso que vou enfrentar mais um destes episódios da saga.

 

Isto tudo faz com que invariavelmente acabe por descobrir certos filmes muitos anos depois do seu “boom” e de andar todo o mundo a vibrar com eles! Depois há uma vertente, e essa sim muito boa, nisto tudo, que são as bandas sonoras; É que consigo gostar de bandas sonoras e vibrar com elas mesmo sem conhecer os filmes ou até não gostando deles. Também já me aconteceu descobrir os filmes depois de me ter apaixonado pela banda sonora. Afinal salva-se qualquer coisa!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D