Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A saga dos livros

por Catarina, em 01.09.17

Como já referi noutras vezes, a minha mãe é professora. Cresci numa casa recheada a estantes de livros e dicionários, de dossiers e cadernos, de tudo e mais alguma coisa.

Se há coisa que sempre houve de sobra eram manuais escolares; A polémica não é nova, todos os anos de adopção de manuais as editoras enviavam às escolas e aos professores os manuais para analisarem e escolherem; No final claro que ninguém os recolhia de volta, ficavam com o professor assumindo que ia ser utilizado como manual da turma, mesmo que o escolhido fosse de outra editora; mas não é sobre isto que quero falar, até porque depois desta polémica parece que há efeitos positivos e a avalanche de manuais foi menor!
 
Isto tudo à conclusão que todos os anos se acumulavam mais e mais livros, mais e mais papel… não admira portanto que as traças fossem os nossos animais de estimação.
 
O ano passado por esta altura a minha mãe fez uma escolha (fazia uma quase todos os anos, mas esta foi maior) e libertou tudo o que não utilizava;
 
Encheu dois sacos que ficaram à porta à espera de melhor destino: a reutilização!
 
Fez vários contactos para saber onde entregar os livros, ou se os poderiam ir buscar… afinal aqui tinha um peso medonho; Ao fim de várias tentativas a Junta de Freguesia disse que os recebia…mas eles não iam sozinhos;
 
 
“Catarina tens de ir levar os livros à junta!”
 
“Oh filha, vá lá, isto está aqui a empatar o hall de entrada”
 
“Oh Catarina quando vais levar estes livros à junta?”
 
“É verdade, ainda lá estão os livros para ir levar à junta”
 
“Olha lá, quando é que te dá jeito ires levar os livros à junta?”
 
 
Estão a ver a ideia certo? A Catarina encanou a perna à rã até não poder mais… A verdade é que não dava jeito… a Junta é ao pé da minha mãe mas só abria às 9h e o meu trabalho ficava longe.
 
Ante-ontem a minha mãe usou a palavra mágica:
 
“Catarina, estes livros têm de sair daqui… apareceram aqui traças!!!”
 
 
E a Catarina? “Vou já buscá-los amanhã! Entrego na junta aqui ao pé do trabalho, ou na biblioteca, logo vejo!!!”
 
 
Moral da história…. não valeu de nada pedir com jeitinho; O que me fez mexer mesmo o rabo foi a ideia das traças em casa, portanto com um bocadinho de vontade resolvi tudo em menos de 24 horas!
 
De bónus ainda descobri que a biblioteca/centro de recursos aqui da freguesia recebe outros livros sem serem escolares e portanto já sei onde aliviar as estantes lá de casa!
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D