Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Around the weekend

por Catarina, em 29.10.16

De tudo o que podia ter feito hoje, de todos os planos, visitas, passeios, optei pela ronha típica de um domingo. Tirando o facto de ainda ser sábado. Limpar a casa, tratar da roupa acumulada por uma semana, ir às compras.  Pelo menos a ida às compras incluíu um passagem pelas lojas e deu para trazer umas pechinchas novas do outlet. Gosh...love it!

 

Ainda bem que os collants estão de volta porque a minha vontade é vestir vestidos e esquecer-me que tenho calças no roupeiro. (raro, muito raro) Nunca sei bem explicar porque me sinto supostamente mais confortável de calças, especialmente de ganga... Porque são mais práticas ok, mas quero começar a convencer-me que um vestido faz o mesmo. Acho que me cansei de ter sempre o mesmo ar. Comecei pelo cabelo, agora vou à roupa. 

 

Por falar em roupa, já disse mais de uma vez que gosto de roupa, sapatos, acessórios, tudo assim no geral. Até chapéus! "Papo tudo" basicamente. E muitas vezes naqueles momentos mortos no escritório aproveito para fazer um "window shopping" online, ver o que há de novo, saber o que se vai usar, ter ideias, ter ideias de coisas para comprar....etc. Na maioria das vezes fico apenas por isso. Ainda prefiro uma compra real, experimentar, avaliar os materiais, ver se fica mesmo bem ou se está mais para saco de batatas. Mas já arrisquei a Mango online durante os saldos principalmente porque é uma forma fácil de arranjar o meu tamanho. O raio dos 37, dos S e dos 36 desaparecem sempre a correr das lojas e online estão lá à nossa espera. Já fiz compras assim duas vezes e ainda não me arrependi nem fui demasiado surpreendida com nenhuma peça. Mas também sei que para arriscar a fazer a compra há coisas que me são essenciais: saber que se quiser trocar não vou suar as estopinhas e ganhar rugas com o processo, e poder pagar com uma referência para pagamento de serviços básica sem precisar de contas de paypal ou de um cartão de crédito. Infelizmente são muito poucas as lojas de roupa que têm esta opção ou que facilitam as trocas na loja (quem é que quer andar a devolver coisas em embalagens aos ctt? trabalho já temos de sobra certo?) e por isso muitas as oportunidades que se perdem. Se fosse a minha carteira a falar ela diria que é bem melhor assim mas pronto! Outro dia fui à caixa de correio do blog, coisa que desde que o criei ainda não tinha feito, e tinha lá um email à espera sobre este tema. Um grupo de jovens está a desenvolver uma startup e estão a fazer um estudo sobre a experiência do consumidor nos sites de compra online, e queriam a minha opinião... Say what? (credo até me sinto importante!) Fui lá responder ao questionário e já dei o meu feedback pessoal sobre o inquérito e sobre o tema em si. No geral acho que ainda há um longo caminho a percorrer para a compra digital se sobrepor à real. Há uma certa magia na experiência toda que eu adoro. Adoro andar só a ver, a ter ideias, a imaginar... Sinto também que cada vez mais substituo essa experiência real pela digital. É simples, é rápida, acontece a qualquer momento e em qualquer local. Daí até efectivar uma compra lá esta...há que responder a alguns requisitos como já disse. Para já, e pelo menos aqui na tugalândia temos uma população que na sua maioria ainda desconfia da tecnologia, ou que ainda não a conhece nem explora no seu máximo potencial. Mas também temos a outra metade, que vive cada vez mais no digital, ligados, on-line, colados ao ecrã de um computador, de um tablet, de um smartphone... e há pessoas como este grupo a pensar neles. Se isto vos diz alguma coisa, ajudem, respondam ao questionário aqui. Feedback nunca é demais e quem quer começar tem de saber em que mundo se vai mover.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D