Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Rescaldo do fim de semana

por Catarina, em 16.01.17

Acho que este foi o primeiro fim de semana a 100% no ovo com o M e sem idas à mothership!

Foi também um bocado test-drive, ficar sexta à noite, sábado e domingo, inteiros até hoje de manhã no ovo ainda não tinha acontecido, e fazer um fim-de-semana inteiro sem idas a "casa", à outra tenho a dizer que é algo que me corrói. Sinto necessidade de ligar para lá umas três ou quatro vezes por dia, ser um pouco mãe da minha mãe. Para além disso também foi um daqueles fim de semanas que vão andando sem plano definido. Bom, qualquer coisa na minha vida sem plano definido é rara, raríssima!

Sábado de manhã havia exames a fazer agendados na Cuf pelo que por aí não havia invenções. Despachámo-nos pela hora de almoço e resolvemos ir à hamburgaria do bairro ali no parque das nações. Estava um frio de rachar mas um sol espectacular. Com a ideia de ir ao cinema à noite voltamos a casa depois de dar uma volta junto à torre Vasco da Gama, passando pelo Agrobio onde o homem ficou louco com o preço da batata doce "bio" versus o seu tamanho!! Eu ri-me, mas não sou pessoa para saber o preço do kg das coisas por isso não tinha nada a dizer. A tarde em casa foi a doer com direito a limpezas de deixar as mães embevecidas, máquinas de roupa e coisas que tal. Já ninguém tirou o refufo de casa e ao fim do dia o rapaz foi buscar a playstation que lhe deram em segunda mão pelo natal. Bem, eu não tive irmãos nem primos rapazes suficientemente próximos para saber o que era isto; para mim toda a questão homem vs máquina, vulgo ps3 no caso, era toda uma espécie de mito urbano que no sábado comprovei com os meus olhos! Pior do que comprovar, ao fim de pouco tempo dei por mim de comando na mão a acelerar a fundo ao volante ora de um Cobra, de um Mini ou de um Mustang... Tenho gostos refinados enfim... o Corvette é o próximo! Se me dissessem que me ia iniciar naquilo aos 26 anos eu teria batido nesse alguém, mas agora acho que descobri um vício novo... bem como é preciso usar as duas mãos pode ser útil na luta contra, aliás, a favor das unhas.

Domingo de manhã deu-me a louca e depois de um pequeno almoço lento e vagaroso que incluiu procurar um hotel em Milão - pausa, sim, já temos viagem para Milão, yeahhhhhhh!- vesti 30 camisolas e munida de cachecol, luvas e gorro saímos para ir caminhar até ao parque Tejo. Estava um frio de rachar e eu fui o tempo todo a rezar para não apanhar uma gripe, mas o dia estava lindo, um sol radiante, uma luz espectacular sobre o rio, uma vista linda, uma série de fotos por tirar porque não levei a máquina. Fomos até à torre e voltámos para almoçar no ovo. À tarde levei o rapaz à feira de domingo da LX Factory para ele ver aquilo num dia mais animado e estivemos por lá algum tempo só a ver curiosidades e a comprar revistas no contentor. Regresso ao ovo, jantarinho no forno, mais umas voltas à pista na ps3 e depois filme, desta leva sem as pipocas que eu tanto queria fazer porque já tinha terminado o jantar com panquecas de chocolate e gelado de nata e achei que era demais!

Entretanto dormi e hoje acordei no Pólo Norte com o carro estacionado entre a Sibéria e a Gronelândia e vim a correr para o trabalho para salvar um dos últimos lugares do parque e não ter de subir a rua a pé neste frio glaciar de 4º. Hoje era um dia fantástico para ficar em casa... mas porque raio é que o fim-de-semana só tem dois dias?!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D