Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



The Cinderela in me

por Catarina, em 19.10.16

Eu gosto de sapatos. Com salto, sem salto, tudo.. No dia a dia sou mais prática, mas algumas vezes apetece dar aquele boost e lá saem uns saltos da caixa. Nunca são saltos agulha vertiginosos com plataformas. Não, nada disso. Opto sempre por comprar sapatos com os quais consiga andar, sem que pareça vir com umas andas ou montada num escadote; Sapatos que me deixem minimamente confortável portanto. O que me lixa à grande quando protagonizo cenas como as que vou contar.

 

Ontem era dia de ir à sede da empresa para uma apresentação. Estava normalzinha mas achei boa ideia dar um twist e tirei de lá uns sapatinhos cor de vinho com um saltinho de avó confortável e que com a bainha das calças a tapar mais parecem umas sabrinas. Vou passar ao lado o facto de ter estado mais calor do que eu esperava e os ditos cujos, como são fechados, terem feito uma sauna nos meus pés... No final do dia nem sabia bem se ainda daria para tirar os pés lá de dentro ou se teria alguma fusão de pé com sapato. Mas adiante, porque eu sou pessoa com uma pontaria daquelas e o ponto alto do dia foi mesmo...à porta da sede. 

Vai a menina toda lampeira por ali fora no seu sapatinho a mexer no telemóvel, sem olhar para o chão, quando enfia o salto do sapato numa fenda minúscula entre as lajes da entrada; Como não me apercebi logo continuei mais um passo até perceber que tinha ficado descalça. O sapato jazia uns 50cm atrás de mim e eu tinha um pés descalço, qual Cinderela, a 1m da porta! Dei um passo atrás, tentando não olhar em volta e encarando a coisa com a naturalidade possível! Voltei a calçar o sapato e constatei que tinha de fazer alguma força para o tirar da fenda. Quando consegui, num segundo que pareceu uma hora, percebi que tinha ficado sem capa! Bingo! Toca de entrar na sede com um salto coxo a bater metal na pedra.... parecia aqueles sapatos de dança com pregos na sola!

 

Esta cena linda só é comparável a outra num casamento há uns anos atrás. Estava a menina nuns saltos nude fofíssimos quando chamam para passar do jardim da quinta (e quintas de casamentos...uiiii o que temos para falar sobre isso!!! noutra altura...) à sala do copo de água e a menina não reparou naquela coisa feiosa que era a grelha para escorrer água da chuva que estava precisamente à porta. Ia muito bem quando percebo que enfiei um salto na grelha, parei, aproveitei a fila que se espremia pela porta e usei o outro pé para fazer força e tirar aquele de lá, mas consegui enfiar o outro também na grelha. Estava basicamente de pés entalados! Conclusão, restou-me esperar ali feita estaca no chão com o namorado ao lado a fazer de guarda-costas enquanto todos entravam para poder "desmontar do salto" e tirar de lá os sapatos à mão e voltar a calçá-los! Rescaldo? Um salto arruinado para o resto da sua vida...

 

Hoje aqui estou confortavelmente numas sabrinas molinhas que só elas, com os pés forrados a pensos rápidos do lidl, acreditem, são os melhores!

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 19.10.2016 às 10:09

Ahah, bem que episódios mais caricatos!! =)
Beijinhos
Imagem de perfil

De Catarina a 19.10.2016 às 10:50

Diz antes vergonhosos! XD
beijinho
Sem imagem de perfil

De musiquinhas a 20.10.2016 às 02:48

Eu não sou viciada por sapatos,só compro mesmo quando me fazem muita,mas mesmo muita falta!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D