Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



The dog is in the house

por Catarina, em 13.09.17

Mas não é um cão qualquer! 

 

É a Triny, a cadela mais fofa e bem comportada que conheci na vida; A cadela que me fez perder uma parte do meu medo de cães. Não sei se foi por ser uma meia-leca, se foi por ser pedinchona, ou se foi por ser uma mimada de primeira. Apaixonei-me por ela facilmente, e ela não resistiu aos meus encantos..

 

A Triny foi adoptada pela irmã do M. num canil; Foi para casa deles com poucos meses e viveu sempre lá os últimos 11 anos. Eu só a conheço à 7;

Vive numa casa com terreno onde pode entrar e sair à hora que quer; Nunca está sozinha pois para além dela, a mãe do M. é a residente permanente daquela casa!

A irmã do M. foi trabalhar para fora há alguns anos, e deixou-a com a mãe para terem sempre a companhia uma da outra. Desde então que na ausência dela a Triny me escolheu para a "substituir"; Quando íamos de fim de semana comecei a ser eu a levá-la a passear mais vezes, e também a facilitar-lhe os biscoitos.

Esta semana por questões de saúde a mãe deles ausentou-se, e para simplificar a logística o M. trouxe a Triny para Lisboa. E aqui começa a nossa aventura!

 

O primeiro dia foi dos mais stressantes da vida dela! Para começar não gosta muito de andar de carro, a melhor hipótese é mesmo é levar um carro comercial onde pode ver as vistas por cma da pala na parte de trás do carro; Caso contrário se ela for no chão do carro ou até mesmo no banco vamos ter largos minutos de choradeira.

 

Os nossos horários até não caem mal nesta situação; O M. passa a manhã em casa, e ela só fica sozinha depois do almoço, até às seis e pouco quando chego eu. A vantagem de ser uma cadela já "idosa" e bem comportada é que deixá-la sozinha em casa não é muito complicado. Não chora, não fica a ganir, não arranha nem estraga nada. 

 

Na segunda feira entrei em casa às 19h. Tive de sair mais tarde, e ela estava sozinha há umas seis horas. Ia mentalmente preparada para encontrar uma cadela louca da vida e talvez uma casa estafada nas não; Bem a cadela estava louca da vida sim.... Enquanto puxei as tralhas que levava para dentro de casa escapuliu-se-me por entre as pernas e fugiu escada a baixo. Tive um longo momento de pânico... Ou ia atrás dela assim mesmo ou ia buscar a coleira e a trela primeiro... Enquanto decidia em milésimos de segundo lembrei-me que tinha acabado de entrar e fechado a porta. Estamos no primeiro andar e é um prédio pequeno, não estava ninguém na escada. Voltei a entrar, coloquei as tralhas para dentro, apanhei a trela e a coleira, descalcei os saltos, calcei os ténis e quando cheguei à porta ela tinha voltado, com o rabo entre as pernas, mas aflita.

Claro. Eram muitas horas.

Sai um xixi mesmo ali na entrada do corredor. 

Sai uma esfregona e um balde rapidamente.

E saímos nós, para a rua. Ela desvairada...Imaginem que passam toda a vida numa casinha entre a praia e o campo... que passeiam na areia, nas ervas, nas dunas, etc.. e de repente estão entre passeios e estradas, sem nunca terem ouvido um ruído de um autocarro. Fomos até a um jardim não muito grande, daqueles com meia dúzia de canteiros, uma fonte que deixou de deitar água e um coreto no meio. Engraçou com um canteiro, sai mais um xixi.

 

Voltamos a casa; O M. tinha-a instalado junto à cozinha, o problema é que no ovo a cozinha e a sala "fundem-se", e não podia chegar à bancada que já é pequena com ela o cesto e as tigelas pelo caminho. Em "sua" casa a menina está habituada a ocupar não um, mas dois sofás; Ora está num, ora está noutro, na sua cesta é que não. 

Toca de re-instalar a miúda;

O M. tinha deixado o sofá coberto com um lençol e uma manta de algodão; A Triny larga pelo, mas muito pelo, mais pelo do que podemos imaginar ao olhar para ela; Ao voltar percebi que ela não tinha gostado do lençol, afastou-o e esteve deitada directamente no sofá; é uma cadela com manhas. Voltei a entalar devidamente o lençol e arranjei o espaço dela.

Tapete na parte do corredor / entrada da sala; Tigela da água e da comida, suficientemente perto da cozinha para limpeza e refill, e uma manta fofinha para se deitar; check

Tapete no canto do quarto com a cesta de sua alteza, mais uma manta fofinha; check

Ela optou por se deitar no tapete da sala junto ao sofá enquanto eu tratava do jantar. check

Fez três tentativas de subir ao sofá. O meu olhar e uns quantos "Não" e deixou-se de ideias. Aqui só há um sofá, e tem de dar para todos, alteza.

 

Depois de comer e arrumar tudo sentei-me no sofá, reservei um canto para ela e fiz-lhe sinal para subir. Esticou-se ao meu lado a levar festinhas na barriga e dormiu que se fartou. Quando o M. chegou ainda deu mais um passeio curto antes de dormir. 

 

Essa noite foi interessante.... voltas e voltas e voltas naquela cesta...e nós a ouvir o barulho da verga de castigo.

Esta noite já foi melhor, só nos acordou às 7 e pouco da manhã, e eu que estava a dormir mesmo bem. Desliguei o despertador, convencida de que já não ia dormir...mas dormi. Que nem uma parva até acordar com um pesadelo e atrasada!

 

Saltei da cama, ela sempre de roda de mim; Engoli o pequeno almoço, atamanquei o lanche da manhã. Tomei banho sem ter tempo de lavar o cabelo. Sai uma trança.... para disfarçar. Saí para a rua olhando a ver se tinha tudo em mim ou se me faltava alguma parte... Acho que claramente o cérebro ficou em casa.

 

A logística com ela é todo um mundo novo a que me vou ter de habituar esta semana e provavelmente a próxima também.

 

Conheçam a Triny...ainda vou falar dela...

Digam lá se não ter ar de lady...?!

 

20170819_192741-1.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 13.09.2017 às 12:31

É uma mudança gigante nos vossos hábitos! Agora tens sempre de contar com tempo extra para que ela consiga fazer as necessidades e ter atenção que também faz falta! =)
Mas tem um olhar mesmo engraçado.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Catarina a 13.09.2017 às 13:57

Sim! Gigante mesmo... logo eu que era tão independente e adoro decidir do nada ir fazer isto ou aquilo, agora tenho de parar antes e pensar no tempo e na rotina dela;
Está a ser uma experiência engraçada...ainda que temporária!
beijinhos

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D