Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De entre os vários assuntos que tinha para tratar nos últimos dias, ontem dediquei-me a estes dois: o campismo para as férias, e uma conferência na próxima sexta feira.

 

Há uns anos atrás com o M. iniciei-me nas aventuras campistas; como sou algo freak control, gosto sempre de tentar saber o mais possível sobre os locais para onde vou, até porque já tive experiências muito boas, e uma desastrosa (daquela que nos faz desejar ter umas galochas até à virilha para usar os espaços públicos). Assim, enviei um email para o parque a saber se faziam reservas e com mais algumas questões. Prontamente me responderam, ontem e hoje quando perguntei mais ainda na volta do email responderam sempre de forma muito simpática, cordial, e acima de tudo com informação útil! Nem sempre isto acontece, e portanto tranquiliza-me bastante saber que vou para um local com este nível de organização. Expectativas lá em cima portanto!

 

Esta competência seria de esperar numa universidade, não? Eu achava que sim... Há umas semanas enquanto pairava no facebook descobri esta conferência; Fiquei no auge, não só Don Norman é um dos meus ídolos como o evento era em Lisboa, numa data que me convinha, e gratuita! Inscrevi-me na hora, num google forms que me confirmou o sucesso da operação, mas não recebi nenhum email, e como na Tugalândia deixamos muito a desejar muitas vezes, ontem enviei um email a pedir uma confirmação da minha inscrição, até porque tenho de me ausentar do trabalho e portanto justificar essa ausência. Primeiro tentei o email do Centro de Congressos, onde supostamente o evento tem lugar; Uma senhora muito amável respondeu que teria todo o gosto em ajudar-me mas que teria de contactar a organização porque ali não sabia de nada.

Primeiro alerta de caos!

Usei o email que a senhora me indicou e hoje tinha uma resposta semelhante, mais um que não tinha conhecimento. 

Peguei no telefone e liguei para a suposta organização; Adivinham? Também não sabiam de nada! Deram-me um novo email para contactar.

Já enviei e enquanto aguardo uma nova resposta penso: como queremos que nos levem a sério se uma das nossas maiores e mais relevantes universidades se comporta desta maneira? Ninguém sabe de uma conferência que se vai ali realizar dentro de três dias? Que é com um autêntico "guru" e "dinossauro" (no melhor sentido de conhecimento e não por o senhor já não ser novo) da usabilidade? Um senhor que por acaso vem ali da esquina onde fica a Califórnia?! Ou isto foi tudo um embuste? Um mal entendido? Um engano? Não é este ano mas sim no próximo? Foi o ano passado? Num outro mês? Numa outra terra? Alguém me explica então porque aquilo está anunciado no site do IST (Instituto Superior Técnico)? Estava à espera de qualquer coisinha melhor destes meninos.... Resumindo: expectativas baixas, baixinhas....

Temo que se me abalar até lá na sexta feira não exista lá nada, nem ninguém, nem tão pouco um postal do Don Norman. Desilusão o teu nome é IST. 

 

Update das 14:20: Mais um departamento que é alheio ao assunto.... let'go email number 5!

 

Update das 16:11: Confirmado! Ao quinto email está confirmado; Afinal existe, afinal vai acontecer, e eu vou lá estar, ufa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cut the crap #4

por Catarina, em 05.07.17

Bom, já escrevi muito sobre as minhas aventuras com o coco, mas hoje vou abordar isto por outro prisma! Há uns bons anos que não entra óleo na casa da minha mãe, a não ser para fazer fofos de abóbora no Natal, porque nunca se fazem fritos por todos os motivos. Mas há alimentos que cozinhar com o azeite não ficam grande coisa; Por exemplo preciso de um pouco de gordura para as panquecas, ou em alguns bolos e biscoitos.

Há quem o use também como cosmética (desmaquilhante) ou como óleo para o cabelo e corpo mas ainda não fui tão longe. Também li que ajuda a queimar gorduras, especialmente as abdominais e que fortalece o sistema imunológico bem como actua positivamente na função cerebral. Fiquei fã do óleo muito antes de me dedicar a conhecer o fruto, e recentemente fiz uma descoberta que deixou isto no "ouro sobre azul";

 

Enquanto pesquisava sobre a questão da anemia descobri que está no top das frutas mais ricas em ferro!

1 - Uvas passa (está no topo da lista - 36g tem 1,75mg de ferro- mas odeio-a tanto como à beterraba)

2 - Abacate (1mg por 100gr - este pelo menos é do que mais gosto!)

3 - Coco (0,79mg por 33g)

4 - Damasco seco (0,66mg por 14g)

5 - Morango (0,6mg por 152gr - tenho usado e abusado)

6 - Cereja (0,57mg por 145g - comidos muito facilmente...é aproveitar a época!)

7 - Uva vermelha (0,42mg por 36g)

8 - Amora preta (0,41mg por 72g)

 

As frutas ricas em ferro têm a vantagem de serem ricas em vitamina C que descobri ser indispensável à absorção de ferro de origem vegetal pelo organismo...basicamente é um dois em um!

No campo dos frutos secos ganham as nozes, os amendoins e a castanha.

 

Para além destes, falta aqui a minha aliada banana! A banana tem sido a minha melhor amiga porque me alimenta, é uma boa fonte de energia e entra em muita coisa; Faço batidos, bolos, broas, panquecas, enfim... É rica em vitaminas A, B e C, tem açúcares naturais, fibras, cálcio e magnésio (importantes para os ossos) e potássio (para controlar a pressão sanguínea). Ajuda a equilibrar os açúcares no organismo, é proteica e sacia repondo os nutrientes que possam estar em falta, por exemplo depois de um treino.

Nas últimas semanas lá por casa desaparecem dois cachos em menos de cinco dias, consumidas por mim e pelo M. que diga-se de passagem nunca lhe há-de faltar o magnésio com a quantidade que ele come deste fruto! Quando tenho tempo e faço batidos de véspera para o pequeno almoço uso sempre banana, mas no dele, para a mesma quantidade de leite (no final enche um copo daqueles largos e altos) uso duas bananas em vez de uma, e ainda acrescento uma colher de sopa de aveia em pó; Tendo em conta que o trabalho dele é muito mais físico que o meu acho que ele precisa de um boost!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquele dia em que...

por Catarina, em 04.07.17

Tive tanto trabalho, tanta reunião, tanto mini-stress, que de repente já são cinco da tarde e nem dei pelo tempo passar; Depois constato que hoje tenho formação até as 20 horas e o sorriso cai-me da cara!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rescaldo do fim de semana

por Catarina, em 03.07.17

Um vento dos demónios todo o sábado; Quando a D. chegou lá a casa achei que tinha de lhe abrir a janela em vez da porta já que a probabilidade de vir a voar era imensa! Depois de uma ida às compras, estes frigoríficos ainda não fazem refill, rumámos à casa da avó e passámos lá o dia a fazer companhia e a ajudar ao caos já que o meu avô foi operado na quinta feira; O caos reside principalmente na cabeça da minha avó que faz de tudo um pequeno problema e uma complicação! Uma ida rápida ao terraço fez-me ver mais uma vez que aquele espaço já não é o mesmo onde brinquei; Mesmo sabendo que metade dos meus brinquedos guardados residem so sótão daquela casa!

Devidamente acalmados os ânimos resolvemos ir à Feira Internacional de Artesanato e aproveitar os convites que nos tinham oferecido. Vale sempre a pena voltar (já lá vamos desde as edições no edifício da PT em Picoas!) e consigo sempre trazer coisas novas; Pequeno azar na colcha de algodão que comprei...tinha um defeito na estampa, mesmo mesmo no centro.... Por dez euros e 100% de algodão não chorei muito! Comprei uns brincos lindos, não sei quando os vou usar porque sou sempre mais apagada com acessórios....opto pelas coisas mais "clean" e deixo as mais "olé olé" para ocasiões que raramente chegam!

 

No domingo traçámos um plano e cumprimos! Fomos à Cordoaria ver a exposição do Van Gogh Alive e digo-vos vale mesmo, mesmo, mesmo muito a pena! Foi das coisas mais giras e bem feitas que já vi; É incrível o que se consegue fazer, tendo em conta que não está lá um único quadro. A exposição é sensorial, e são projectados nas paredes, tecto, e chão quadros do artista organizados pelas épocas/locais das suas obras; Temos a fase parisiense, a fase das colheitas e dos campos, a época mais oriental, as influências de Gauguin, enfim conseguimos ficar a conhecer a obra e a pessoa. As projecções não são estáticas mas sim animadas, e acompanhadas de uma banda sonora maravilhosa. Não dá para descrever, vão ver, mesmo!

  

20170702_122137.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D





subscrever feeds