Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Desabafos de um longo dia sem carro

por Catarina, em 26.06.18

Quem tem carro habitua-se bem a ele. Depressa, depressinha, e já não queremos voltar ao mundo dos transportes públicos! Tenho carta, e o respectivo carro desde os 19 anos, agora que penso nisso já lá vão quase 10, e digo-vos, a vida muda, e o tempo fica muito mais elástico, mesmo com todos os "contras".

 

Posto isto, ficar sem carro por um ou dois dias (nem falo em mais!!) é razão para levar muito boa gente à loucura!  Eu procuro que isso não me aconteça... Faço um esforço; Mas há vezes em que o esforço se converte na imensa vontade de bater em alguém. 

Na altura do Natal experimentei a Cabify, e na altura fiquei fã e gritei ao mundo! Ontem à tarde para ir do escritório para casa tentei chamar um, mas provavelmente por ser hora de ponta não estava a ser fácil, então na minha burrice resolvi sair do escritório para ir à praça de táxis, a 5 minutos e apanhar um. 

Quando apareceu um táxi respirei de alívio, entre a tentativa de pedir o cabify e o arranjar táxi na paragem já tinham ido 20 minutos de vida. Perguntei se estava livre e entrei. Claro que quando disse o destino, que eu sei que era curto, mas temos pena, não ia a pé nem recomendo o caminho, o senhor ficou logo com um ar ligeiramente azedo.

Quando cheguei ao destino tinha a pagar 4,85€, e acenei com uma nota de 10€. Perfeitamente razoável achei. Mas não. Nisto cai o Carmo e a Trindade, e tudo até ao Cais do Sodré, porque aqui d'el rei que todo o dia o senhor tinha apanhado gente com notas de 10 e já não tinha trocos e patati e patatá e o senhor até "estava mesmo a ver que isto ia acontecer". Ora eu se fosse vidente não andava na estrada, mas é lá com o senhor.

Expliquei-lhe com a minha cara 39 de poucos amigos que àquela hora, 19h, uma nota de 10€ para aquela despesa era perfeitamente razoável e que a não ser que o senhor tivesse multibanco eu só tinha 1,40€ em moedas. Saiu do táxi e pediu a outro táxi para trocar, sempre praguejando "claro que ele não me vai trocar isto", como se levasse um lingote de outro na mão.

O outro não trocou, e como tinha parado numa paragem de autocarro voltou dizendo que tinha de tirar dali o carro e patati; Na rua onde virou era impossível parar, então pediu-me para ir ao café trocar a nota. Agarrei na minha tralha e fui, não consegui no café, mas numa loja ao lado. 

Voltei ao táxi onde não entrei, só disse "está aqui", e paguei em moedas. O senhor deve ter percebido que o chelique que lhe deu tinha sido um pouco de mais e acho que tentou dizer algo parecido a "desculpe lá", mas eu virei costas com a certezinha que numa próxima espero pelo cabify nem que sejam 2h.

Só fiquei com um nervoso miúdinho por não lhe ter dito assim..."está a ver porque é que as pessoas preferem a Uber, e os outros serviços, está?!"

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Imagem de perfil

De Happy a 26.06.2018 às 10:10

Eles não se dão conta que e nessas atitudes do dia-a-dia que perdem clientes...
Imagem de perfil

De Catarina a 27.06.2018 às 09:00

É que é mesmo! Fiquei sem vontade de voltar a experimentar num futuro próximo!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D