Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Descobertas

por Catarina, em 06.12.18

Quando comecei a ver a série "3 Mulheres" da RTP, de que já falei aqui, relembrei os tempos em que vi o Conta-me como foi, uma série que me marcou, e deu-me vontade de entrar no espírito e relembrar a música da época. 

Embora algumas músicas já me fossem familiares, de José Afonso, Sérgio Godinho e José Mário Branco, confesso que mergulhei num mundo que não esperava. Descobri muito mais músicas com letras perfeitas que superam para mim algumas das mais conhecidas. Posso dizer que na malfadada viagem de comboio até à Covilhã o que me safou de enlouquecer foi mesmo o spotify a rodar todos os álbuns de Sérgio Godinho! 

Uma coisa que acontecia com as letras de antigamente era que havia ali muito trabalho para se conseguir dizer o que se queria e furar os filtros apertados da censura. Por isso os poemas me despertam tanta curiosidade, porque estão recheados de metáforas e segundos sentidos, alguns dos quais só alguém que viveu a época consegue deslindar, porque se lembram de acontecimentos que justificam esta ou aquela analogia. Acho isto perfeito.

Hoje em dia sinto que a música portuguesa perdeu metade do seu efeito, se comparar com esta época, e apenas identifico um cheirinho disto em algumas músicas do Tiago Bettencourt.

É sempre bom descobrir mais sobre a nossa identidade e foi isso que senti ao mergulhar num pedaço de história que são as canções de intervenção!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D