Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Guia para designers felizes

por Catarina, em 18.01.18

Um destes dias fazia scroll no facebook quando encontro uma imagem que abordava o tema da burla no BPN; Uma análise rápida com os meus olhos de falcão para estas coisas e detectei: que era uma notícia "criada" por alguém, que não era uma ligação de uma fonte jornalística conhecida mas tinha sido partilhado por alguém, e que estava escrito em comic sans. Em 2 segundos o meu scroll tinha seguido viagem.

 

Para quem não sabe ou não se recorda, o comic sans é um tipo de letra que nasceu algures nos anos noventa e tinha muita saída para os trabalhos da escola ficarem mais "cool"; da mesma época também podemos recordar o  wordart que tal como o primeiro não deveria ter nascido, muito menos com recurso a degradés de 378 mil cores que o espectro visual consegue discernir num mesmo milímetro quadrado! 

 

Quem estuda coisas como cor e tipografia (cof cof, nós designers e outros), ganhamos anti-corpos para estas coisas, mas não evita que quando avistamos algum exemplo magnífico os nossos corpos não fiquem eriçados como um gato alérgico.

 

Quando se produzem conteúdos para a web, principalmente para redes sociais, conta-se com cerca de cinco segundos para captar a atenção do leitor, ou perdê-la para todo o sempre; Publicações como esta que descrevi não precisam sequer de dois segundos pois recorrem a grafismos que não dão credibilidade, um deles neste caso a fonte comic sans. Para além desse, senti-me agredida por outro elemento: o texto justificado! Outro flagelo das ferramentas de edição de texto é o botão para justificar, que em 99,9 por cento das vezes produz um texto cheio de buracos que em design apelidamos carinhosamente de "rios", e menos carinhosamente de "dentes-de-cavalo". 

 

Portanto, resumindo, não é o conteúdo que vos dá a vitória na corrida de cinco segundos pela atenção, é o aspecto credível ou o ar de embuste. Não sei quem produziu o conteúdo, nem o li, mas podia estar cheio de razão e factos que eu nunca conseguiria ler e acreditar na credibilidade da fonte. Quando quiserem partilhar informação com o mundo, e tiverem como propósito que alguém no mundo a leia, lembrem-se destas duas regras básicas: morte ao comic sans e morte ao texto justificado!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De Joana Marques a 18.01.2018 às 16:52

loooooooool
só consigo ler textos justificados...
....quando trabalhava cá em Portugal (para uma empresa portuguesa) só recebia relatórios que estivessem justificados....
...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D