Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pela ponta dos cabelos

por Catarina, em 21.11.18

Desde o verão que no que toca a trabalho o meu estado normal passou a ser "debaixo de água" como dizemos entre nós; a nossa equipa ainda é pequena, e temos "clientes" dentro e fora da empresa, o que resulta em muito trabalho para poucas mãos, e normalmente pouco tempo. Para além disso vi-me rapidamente a passar a ser uma das pessoas com mais tempo de "casa" e embora sinta que ainda tenho muito a aprender, já estou numa fase em que quem vê de fora parece que atingi o nível senior, o que não é verdade.

 

Passou a ser normal ter dois ou três grandes projectos ao mesmo tempo, e confesso que andar a ligar e desligar a ficha constantemente me chateia solenemente.. Ora uma semana aqui para fazer isto, ora outra ali naquele projecto para fazer aquilo, e depois na outra começar um projecto novo. 

 

Pelo caminho vamos contratando gente nova, mas ainda juniores que precisam de apoio e acompanhamento; é algo que descobri que gosto de fazer, e que estou a aprender também... basicamente não é dar o peixe mas sim ensinar a pescar, e quem procura fazer os outros evoluir sabe que dá mais trabalho do que parece.

 

Apesar de gostar dos desafios, e de todos os meus projectos, sinto que de três em três semanas preciso de férias! E isso não é muito bom para a produtividade..

Percebi entretanto que precisava de aprender outras coisas, como gestão de projectos, para poder auto gerir-me e ajudar outros. Tenho imensa vontade de aprender, esse tema não é novo por aqui, e é frequente procurar cursos, workshops, formações etc.. Gostava muito de conseguir conciliar mais formação com o trabalho, mas a este ritmo está impossível, nem o curso que estava a fazer online no Interactive Design Foundation consigo avançar a um ritmo decente.

Fico minimamente feliz quando consigo num dia ir trabalhar, ir ao ginásio, adiantar o tricô e ler antes de dormir...sendo que ao dormir é onde roubo algum tempo!

Neste momento é o meu máximo.. não estica mais, mas eu gostava que esticasse.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De Joana Marques a 21.11.2018 às 18:06

Também preciso de um dia com 96 horas, no mínimo....
(se souberes onde se compram....diz!)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.11.2018 às 16:16

Dava jeito ter assim um banco de horas para esticar alguns dias
(eu digo...só falta descobrir!!)
Imagem de perfil

De P. P. a 21.11.2018 às 22:28

Força!
Imagem de perfil

De Catarina a 28.11.2018 às 16:17

Obrigada
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 22.11.2018 às 00:30

O problema das circunstâncias que referes é que começa a sobrar sempre para o mesmo e as expetativas geram-se. é preciso saber dizer que não. olha por ti ;)
Imagem de perfil

De Catarina a 28.11.2018 às 16:18

É um bocadinho verdade!! Mas não estou a guardar para mim, partilho com a chefia, e sei que há empenho em que eu não dê em louca... E sim, já aprendi a dizer uns "não" valentes
Sem imagem de perfil

De Nuno a 29.11.2018 às 08:37

O dornir é tão importante cono todas as outras actividades o descsnso e essencial para que os dias sejam produtivos nao o menesprezes
Imagem de perfil

De Catarina a 05.12.2018 às 10:15

Verdade!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D