Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quando o tempo não é a desculpa

por Catarina, em 23.02.18

Não tenho escrito grande coisa.

Não tenho tido vontade, apesar de ter algumas coisas pensadas que queria partilhar já há uns dias.

Mas vem uma preguiça. Nem sequer é a falta de tempo, que agora depois de terminar o curso até me sobra. Não nado em tempo mas fico bem mais folgada.

Simplesmente quando tenho tempo para escrever acabo a fazer outra coisa qualquer, nem sempre mais produtiva ou interessante; Mas dá aquela preguiça, e eu deixo-me ficar imóvel, sossegada, sem mexer uma palha. Depois quando desperto da inércia já é tarde, já não há tempo...

 

Tenho lido mais um pouco, mas não tanto como gostaria, o que me causa alguma frustração, especialmente porque tenho uma lista de livros em fila de espera.

 

Tenho imensa vontade de férias, e imensa vontade de sol e dias maiores.

 

Mudei de casa há um mês, mas a nossa situação especial de repente parece não ter fim à vista, e tenho medo de que se arraste mais do que estava disposta no início.

 

No trabalho sinto-me encalhada. Um barco encalhado em banco de areia, que tem de esperar pela maré para sair dali. Para além de encalhada também me sinto com dificuldade em ver aquilo que devia fazer, ora acho que é uma coisa, ora acho que é outra.

 

Na terça feira de carnaval fui ao Cristo Rei. Nunca tinha ido, e era algo que me despertava bastante curiosidade. Há 27 anos a passar aquela ponte e a olhar para o Cristo de braços abertos, não podia negar a curiosidade em ver a vista do lado dele! Gostei, apesar do frio o sol brindou-nos nesse dia, e gostei muito de ver Lisboa dali. Não levei a minha máquina fotográfica, o M. levou uma pequena mas não fomos com ideias de fotografar, fomos só mesmo para ver, para respirar, para guardar uma memória, no cérebro, não na máquina. Dali seguimos até Cacilhas, (onde almoçámos, que saudades de peixe no carvão) e onde esta a fragata D. Fernando II e Glória, mas como ambos já tínhamos visto resolvemos não entrar, o dia não era assim tão longo para o que queríamos fazer!

Foi um bom dia, para quebrar a rotina que me persegue até aos fins de semana; e para este fim de semana que aí vem, espero conseguir algo semelhante, que me varra as ideias para debaixo do tapete e me deixe entrar o ar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D