Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quando os amigos se tornam estranhos

por Catarina, em 11.06.18

Quando é que que os amigos perdem aquele colorido próprio dos momentos de lazer e se convertem em estranhos que estão a viver em nossa casa?

 

Quando é que deixamos de os ver como nossos amigos e passam a ser os amigos da outra parte?

 

Quando é que a paciência para situações mal resolvidas se esgota?

 

Qual é o limite para ignorar o problema e lidar com a acomodação dos outros ao nosso espaço?

 

Quanto tempo é que é aceitável dispor da vida e do espaço dos outros?

 

Resumindo, vou procurar casa novamente, quase 6 meses depois de ter feito mudanças, esta situação arrasta-se, gera conflitos, e eu esgotei a minha paciência. Fui arrastando, e levando, e fingindo que não via, que não vivia, mas não dá mais.

 

Uns dizem que já tive muita, outros que devia ter mais, fico no meio, entalada, sem o meu espaço, sem o meu silêncio e paz de espírito. 

 

Alguma coisa se vai quebrar nesta história, estou a antever, e a tentar não ver o que vai ser.

Mas para além de dormir na diagonal, sinto que não tarda vou estar a procurar casa só para 1.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De O Triângulo Perfeito a 18.06.2018 às 15:38

Partilhar casa é sempre complicado...exige muitas cedências, muita aceitação e espírito de grupo.
Por acaso, com exceção de uma vez em que me chateei por causa de um edredon (sim é um motivo estranho, eu sei...) de resto correu sempre muito bem. Mas de facto é difícil conviver com várias pessoas com feitos e personalidades diferentes...
Abraço

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D