Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma semana diferente

por Catarina, em 25.03.18

Esta semana foi diferente, e correu-me lindamente!

 

Para variar fui trabalhar na sede da minha empresa, que fica num local muito mais simpático, no parque das nações com vista para o rio, do que o escritório onde habitualmente trabalho. A mudança de ares foi mais que benéfica; Fiquei lá esta semana num novo projecto que adorei. Foi um trabalho relâmpago, para começar na segunda e praticamente acabar na sexta. Adorei o tema, adorei o que fiz, e aproveitei o tempo todo. Há muitas semanas que não me sentia tão produtiva, tão viva a fazer coisas! (Possivelmente também estava embalada na minha promoção, que me comunicaram na sexta anterior, mas não era só isso, era a sensação que só as coisas novas nos trazem) Dei por mim a querer aprender coisas que até agora recusava, nomeadamente linguagens de programação; Apesar de ter algum conhecimento do tempo da faculdade foi algo que fiz por esquecer, por não ter gostado mesmo nada; Mas esta semana, lá está, foi diferente, e o meu entusiasmo pelo trabalho que estava a fazer deu-me vontade para ir mais longe.

 

Para ajudar estar lá em baixo deu-me outra luz, literalmente. Fiz uma vida diferente, deixei a marmita em casa e decidi-me a almoçar os cinco dias no Go Natural, o que me fez comer bastante bem e com muito menos trabalho...lá está, uma vez que não são vezes. Ficava com mais tempo de almoço e na quinta feira acabei por conseguir minutos preciosos de um sol de primavera num passeio junto ao rio.

Escrevi isto enquanto ali estive: "Um dia normal. Sem planear nada. Mesmo nada. E dou por mim a passear ao sol. Uma hora de almoço brindada com menos frio, menos vento e sol. E o rio. E esta luz imensa. Este azul é tão bonito. Penso na vida. Onde estou. Onde cheguei. Estou onde quero estar. ..e a sensação é brutal.".

 

 

Foi uma semana muito boa de sentimentos, de constatações. Senti-me super bem, com uma força que não sentia há meses. Mesmo os pensamentos menos bons, mas igualmente reais, não conseguiram abalar esta estrutura que consegui fortalecer ao longo da semana.

 

Ontem, acompanhei a minha mãe ao CCB, às celebrações do dia da Poesia, porque uma aluna dela iria receber um prémio. Acabei por passar uma hora bem agradável, o que sinceramente não contava, numa sessão apresentada pelo Pedro Lamares, que tem uma voz para declamar que é uma coisa do outro mundo. Juro, podia adormecer embalada naquela voz!! Para além das entregas dos prémios nacionais de poesia aos alunos vencedores, a sessão centrava-se numa homenagem à Natália Correia, de forma que as declamações dos seus poemas foram uma constante, por várias vozes, das quais destaco, para além do Pedro Lamares, a Alice Vieira e o José Anjos. Se tivesse sozinha acho que teria ponderado ficar mais um pouco após o intervalo, embora fosse desconhecida à poesia da Natália Correia, estava encantada com tudo aquilo, mas o resto do grupo estava aos pulos para fugir ao que definiram de poesia de injecção. Acho que teria ficado se fosse sobre a Florbela Espanca e ninguém me arrancaria da sala!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D